domingo, 19 de agosto de 2012

Manhã Durinha por entre SERRAS

Boas amigos e seguidores das nossas pedaladas...
Após alguma ausência de rescaldos das nossas aventuras bttisticas, hoje voltamos ao activo!
 Hoje por volta das 8h00 alinharam para uma manhã de pedaladas o Nelson e eu (Ricardo), os restantes elementos hoje não alinharam, pois muitos ainda estão de férias...uma boa continuação de férias!
Apontámos para hoje um treino com alguma dificuldade a nível de acumulado, apontando assim os azimutes para as serras de Alcaravela. Iniciando as pedalas em direcção aos Casais de Revelhos, seguindo para as Sentieiras continuando ao longo do Vale da Amarela.
O próximo destino nas nossas mentes seria São Domingos, encontrando nesta fase uma nova subida com um inicio em single track algo técnico, passando então a estradão com muito pedra lascada e solta...para primeira subida já deu para suar um pouco.
 Até alcançarmos o cemitério de Santiago de Monte Alegre foi sempre em constante ascensão...alcançando aqui também o ponto mais alto do nosso percurso. Aproveitamos também para fazer uma breve paragem e comer algo...passados 5 minutos continuávamos a nossa luta, o calor que inicialmente pareceu-nos não ir apertar muito começou a dar os seus sinais.
 Após muito subir, diz as leis da física que muito se desce...e foi o que se seguiu uma louca e adrenalinica descida em direcção à Amieira, com muitos voos pelo meio..contudo quem muito desce...muito sobe e assim foi  seguiram-se 3 quilómetros de subida, onde a parte final se tornou muito técnica.
 Foto do team de hoje...com a serra do Bando como pano de fundo!
 Final de uma das subidas mais técnicas e dura do dia...os pulsos nesta altura tiveram para lá dos 190bpm. Após esta dura subida seguiu-se um troço de percurso que destacámos como um dos mais "enfadonhos" as zonas do Mogão Cimeiro, Mogão Fundeiro ao longo das suas serras em volta tornaram-se algo duras pois o piso está muito mexido e com muita terra solta, o que dificulta bastante a progressão no terreno, a juntar a isto junta-se também um constante sobe e desce...andar a direito foi mentira ;-)
 Até Entrevinhas marcou presença este tipo de terreno. Antes de chegar a Entrevinhas, ainda tivemos de enfrentar uma incre-me subida pelo meio do pinhal até alcançar os Moinhos de Entrevinhas. Seguindo-se após os moinhos a descida das escadinhas, já tradicional nesta bandas.
 Continuámos as nossas pedaladas em direcção à Rosa Mana, seguindo depois para Presa, Casal Pedro da Maia, Saramaga, Pisão Cimeiro, alcançado a aldeia de Vale Formoso...que chegou em muito boa hora, pois  antes enfrentamos algumas curtas e duras subidas, já com o calor a fazer se sentir muito e ambos sem água!!
 Abençoada fonte...a falta de água já começa a assustar, chegou na hora H. Refrescados seguimos caminho.
 Registando a parte mais antiga desta aldeia...que já só restam algumas ruínas
 Quilómetro após quilómetro...subida após descida, eis que alcançamos a Barragem da Lapa!
Seguindo então para a Palhota, fazendo mais uma curta subida...antes de descermos para a Lapa.
Aproveitámos as belíssimas sombras para comer uma barra e um croissant e seguimos o nosso regresso a casa.Fazendo a já conhecida subida em direcção a Cabeça das Mós, 
O próximo destino foi o Sardoal, mas antes ainda tivemos de ultrapassar um série de subidas curtas mas bem durinhas, devido à sua inclinação...e a juntar a isto ainda ouve uma série de volta a trás pois não dávamos com o caminho certo, mas a muito custo lá encontramos solução...que foi apanhar a estrada nacional junto as bombas do Sardoal e descer para Abrantes.

Dados da Volta:

Acumulado de Subida: 1800m 
Distancia: 72km
Tempo Gasto: 04h30m 

Brevemente o track da volta


Sem comentários:

Publicar um comentário