domingo, 10 de janeiro de 2010

As Primeiras Pedaladas do Ano - 09/01/2010

Boas a todos vós!

UM BOM ANO PARA TODOS

Este ano o mau tempo, parece que veio em força com o inicio do ano…coisa que para nós bttistas, não é das melhores coisas!
Na primeira manha domingueira(dia 3) do ano eu (Ricardo) e Nelson ainda saímos á rua pelas 8h30m para nos fazermos aos trilhos, mas foi mesmo só sair de casa e ficar na rua, montados em cima das burras, já que começou a chover forte e feio, contudo ainda deu tempo para descobrir um singletrack em forma de pista por de trás do PingoDoce.

Durante esta semana, deu para ver na meteorologia que sábado íamos ter um dia com muito sol, mas muito frio…estavam reunidas assim as condições para a tão desejada primeira manha de BTT; as condições climatéricas estavam criadas, agora faltava companhia para as pedaladas…lá tive de me fazer sozinho aos trilhos. Fica então um breve relato.

Saida de Abrantes, com destino a Vale de Horta:
Subi em direcção ao Castelo de Abrantes, passando então pelas ruas históricas da cidade, descendo então em direcção ao Outeiro, na busca de um possível single track encosta a baixo até ao ciclo…nem sabia eu o que iria encontrar, além da vista brutal sobre o Tejo e com o sol a brilhar pelos campos fora ainda encharcados das fortes chuvadas dos últimos dias, tinha pela frente uma louca e alucinante pista de downwill, com muitos e saltos, drops, etc etc…mas também uns deliciosos singles adequados ás minhas capacidades.
Passada esta maravilha sigo em direcção a São Miguel, subindo por um vale já conhecido, mas desta vez a paisagem era bem diferente do habitual, o trilho mais parecia uma ribeira…e em redor um vasto manto branco de geada. Chegando a São Miguel rolo por uns trilhos em direcção à Mata dos Ingleses, por esta altura tenho o primeiro furo do ano..valeu me ter metido na mochila, bomba, câmara e desmontas! Em cinco minutos esta resolvida a situação.
Entro então na Mata dos Ingleses, que mais parecia uma zona de cheias…agua e mais agua, poças que mais parecia lagoas, chegando ao fim da Mata, desço à Bemposta, rolo então em asfalto ate ao Monte dos Cavalos onde apanho então os trilhos, passando por um manhosa ribeira que me vez desmontar e passa-la a pé com água pelos joelhos..seguindo então por estradão em direcção á barreira do cascalho, que dá acesso ao alto do Vale de Horta.
E foram feitos assim 35km, no meio de muito frio e muito, mas mesmo muita lama e água…mas claro deu para matar o bichinho.

Sem comentários:

Publicar um comentário