domingo, 22 de março de 2009

I Volta Primaveril - 22-03-2009

Pois é meus amigos do pedal, a Primavera está ai em força e como muitos dizem é sem dúvida umas das alturas do ano mais maravilhosa para pedalar pelos trilhos, o verde pinta montes e vales, as flores carregam as arvores…sem dúvida é uma paisagem lindíssima!

Com estas condições todas e para ajudar uma tarde espectacular…nem muito vento nem muito calor seria um crime não ir pedalar. O local combinado para a partida foi mais um vez São Lourenço, os elementos á partida foram: Nelson, Nuno, Tiago, Miguel Neves, Miguel e eu ( Ricardo). Partimos assim em direcção aos Casais de Revelhos, passando pelo centro de reabilitação onde aproveitamos para fazer um abastecimento dos nossos bidons, fazendo então logo o primeira subida do dia, sendo está ainda muito rolante e muito acessível; rumámos então em direcção ao Sardoal, por esta altura apanhamos parte do percurso da Maratona do Sardoal…zona esta bastante rolante, tendo apenas uma subida mais longa mas também acessível e rolante QB, mas claro nada melhor para compensar a subida que um singletrack á maneira; continuando assim em direcção ás bombas do Sardoal, para restabelecer energias…rumamos então pela parte dos 60km da maratona do Sardoal, foi um misto de subidas e descidas vertiginosas até chegarmos a Cabeça das Mós, apanhando pelo meio uma subida, quer dizer mais uma parede…onde o Miguel, Nelson e Tiago lutaram ate ao fim para a superar, só mesmo no final é que não tiveram tracção o Nuno também lutou ate meio desta parede, eu o Miguel Neves optamos por ir á mão…ultrapassada a subida rolamos por um vale onde é muito agradável de pedalar, rolante, com subidas QB descidas a acompanhar, cinco estrelas; após terminado o vale seguiu-se a subida até a Cabeça das Mós, nesta altura o Miguel Neves meio adoentado teve algumas dificuldades…chegando á Cabeça das Mós rolamos pelo asfalto até aos Valhascos, fizemos mais uma paragem para repor energias. Refeitas as energias partimos em direcção ao Pochão, Barca do Pego, Alferrarede e finalmente Abrantes, destaco a parte final do percurso com sendo verdadeiramente alucinante, muito rápida e divertida!

Foi uma volta espectacular e com novos colegas ainda melhor…todo pessoal 5 estrelas, venham mais, maiores, melhores ou ate iguais voltas como estas!!!

























video

domingo, 15 de março de 2009

Rescaldo II Maratona Sardoal - 15/03/2009



Mais uma Maratona…e esta aqui bem perto!

Antes de mais ficam já aqui os parabéns a todo o pessoal da organização, tudo mas mesmo tudo cinco estrelas…muito bom mesmo, sem dúvida esta vai estar confirmada para próximas edições.

O ponto de encontro para rumarmos em direcção ao Sardoal foi combinado para as 7h45 nas bombas 24h da Galp, o primeiro elemento a chegar foi o Nelson, eu (Ricardo) atrasei me um pouco, chegando ás bombas bebemos um cafezinho para despertar...os dois elementos do BTT Amigos do Pedal nem sinal deles, lá liguei ao Nuno e foi então que fiquei a saber que o nosso amigo Paulo Jorge esteve em trabalhos de parto toda a noite e também esteve ligado á maquina (ao que parece a noite foi extremamente dura…); sendo assim parti eu e o Nelson em direcção ao Sardoal, para ir tratar dos dorsais!

Logo á entrada do Sardoal havia sinalização a indicar o local de concentração, mais a frente já havia elementos da organização a indicar o caminho, tudo muito bem sinalizado…estacionamento, secretariado…tudo á maneira.

Montadas as bikes e feitos os últimos ajuste lá fomos nos para a primeira partida junto aos bombeiros…deu-se a primeira partida rolamos então em rum ao centro do Sardoal para ser dada a partida real, nesta altura deu bem para ver o estado de ressacado do Paulo Jorge e a ouvir os pormenores da noite contados pelo Nuno ainda melhor. Foi uma partida bem animada…logo no inicio do percurso formou-se um pouco de afunilamento mas nada de especial, começamos então a rolar, apanhando subidas e descidas QB, algumas das descidas bem engraçadas e divertidas as subidas todas elas rolantes e acessíveis para fazer montado, os primeiro 14km foram muito rolantes; ate ao abastecimento tivemos cerca de 3 subidas bastante longas, sem uma delas muito complicado de se fazer montado mas ouve muitos que a fizeram…para compensar estes 3 longas subidas nada melhor que dois single track brutalíssimos…chegando ao abastecimento havia a primeira separação de percursos, abastecimento nas condições…nesta fase ia em pleno dilema se ir para os 60km ou para os 30km…lá me decidi em aventurar aos 60km (tendo a ideia que não iria ser nada fácil…mas enfim), os restantes elementos Nuno, Paulo e Nelson partiram rumo aos 30km.

Assim sendo iniciei assim a minha primeira aventura numa maratona de 60km (e apara ajudar 1700m acumulado) os primeiros km foram percorridos sem companhia, até a Quinta do Pouchão foi uma zona muito rolante, seguindo se alguma subidas longas mas acessíveis, algumas zonas de estradões bastante rolantes com piso 5 estrelas, descidas muito loucas e subidas de deixar os cabelos em pé, mas dava para compensar com as espectaculares descidas que se seguiam , foram cerca de 15km sempre no misto de sobe e desce; chegando então ao abastecimento de água ficaram para trás 35km repletos de descidas singles e subidas alucinantes! Alguns km a frente deu-se a segunda separação de percursos, nesta fase tive muito tentado a partir para os 30km…mas pensei isto ainda não esta muito mau, cambreas ainda não havia sinais, porque não! vou continuar os 60km, nesta fase rolei por uns estradões com paisagens muita agradáveis chegando a uma zona de parque de merendas com umas ruínas de moinhas de vento, muita gira zona, aqui inicia-se na minha opinião a descida mais espectacular que encontrei, uma longa descida, com algumas curvas muito fixes terminando numa aldeia onde se iniciava um single track “urbano”, muito bom mesmo, com escada á mistura curvas apertas e com alguns populares a darem incentivo, foi sempre a descer até a uma zona de uma barragem.

A partir daqui comecei a notar alguns sinais nas minhas pernas, quando esforçava mais a perna parecia que os músculos já não estavam lá muito bem…mas pronto lá continuei nas minhas calmas a desfrutar das paisagens e do silêncio que se fazia sentir, só eu e a minha bike…paisagens espectacular, um longo vale com um ribeiro no fundo! Alguns km mais a frente e mais algumas longas subidas em cima das pernas, deu se o k eu mais temia, as cambreas, é uma sensação horrível…fica-se com as pernas em pedra é mesmo muito doloroso, alguns alongamentos…e lá continuei! A uma certa altura pensei mesmo vou ficar isto ta memo na ultima…entretanto chegou um elemento da organização, que desde de logo que me informou que alguns metros havia um atravessamento de estrada onde se encontrava elementos da organização e bombeiros que me podiam prestar ajuda, descansei um pouco e resolvi percorrer mais uns km ate a zona do ultimo abastecimento de sólidos…sempre nas calmas e a gerir o esforço lá cheguei ao abastecimento, restabelecidas as forças e segui caminho, nesta altura pensei que já tinha vencido as cambreas…mas muito pelo o contrario o pior veio a seguir! Olha para o conta km vejo que tenho 50km, chego a uma zona onde se encontravam os bombeiros, os mesmo que já me tinham dado apoio antes…e é quando resolvo deistir, após os elementos da organização me informarem que ate ao fim ainda eram cerca de 15km, com duas subidas muito muito duras e muitas subidas pelo meio! Aqui com muita pena minha desisti, já não davam para aguentar mais…sendo assim rumei em direcção ao Sardoal mas pelo asfalto.

Cheguei ao Sardoal com 57km, e com muito pena de não ter conseguido terminar a maratona dos 60km, mas enfim algum dia conseguirei!

A minha espera estavam os elementos do BTTAMIGOSDOPEDAL, grande rapaziada até esperar por mim para o almoço…banho tomado e lá foi eu para o almoço, tudo cinco estrelas as imperiais caíram mesmo bem! Os restantes elementos do BTTAMIGOSDOPEDAL curtiram imenso os trilhos e o percurso.

domingo, 8 de março de 2009

Voltinha Dia da Mulher - 08/02/2009

Companheiros do pedal, como todos sabem este domingo foi o Dia da Mulher…não poderia haver dia melhor para iniciar a minha namorada nas andanças do BTT!

Assim sendo lá partimos nos para a nossa primeira aventura por trilhos, a partida foi em Alqueidão por volta das 14h30, seguimos com destino á Mato de Miranda, pelo caminho apanhamos longos estradões e paisagens muito bonitas com o verde bem presente nos campos; quase já em Mato de Miranda fizemos uma descida muito divertida, onde a minha namorada me surpreendeu ao fazer a descida sempre a pedalar e a desfrutar da descida, no final da descida fizemos uma divertida passagem por um túnel que atravessa a linha do comboio…seguimos então por zonas de planície com paisagens fantásticas, e com a presença de patos bravos, coelhos...estávamos a pedalar em plena reserva natural! Tomamos então uns trilhos que nós levaram a uma zona de Gado Bravo, tivemos mesmo de voltar para trás, era uma quantidade enorme de touros. Rumamos então de novo a Mato de Miranda, fazendo uma paragem num cafezinho para restabelecer energias…Seguimos então em direcção a Alqueidão por asfalto e também por trilhos!

Foram feitos 25km, foi muito bom visto que a Cátia á muito que não pegava numa bicicleta, nas descidas é sempre a curtir, e nas subidas lutou sempre para as superar…foi sem dúvida um passeio 5 *****, para repetir imensas vezes!

Muitos parabéns Amor, tiveste 5 *****

Para a semana mais ;-)




















domingo, 1 de março de 2009

Volta do Tombo - 01/03/20009

Boas meus caros BTTISTA. Hoje mais uma tarde de BTT, puro e duro!

Apesar do aspecto do céu não ser o mais animador e encorajador, em nada feio afectar a nossa habitual volta domingueira. Assim sendo o local combinado para a parida foi São Lourenço por volta das 14h00, contando com os seguintes elementos á partida; Nelson, Nuno, Paulo e eu (Ricardo)…

Fizemo-nos assim aos trilhos sempre com a boa disposição a pairar no ar…rumos assim em direcção a Abrançalha de Cima, tomando aqui um trilho repleto de picos, pedra solta e para ajudar sempre a subir, continuamos ao longo de estradões em direcção á Brunheta, zona que é cerca de 12km sempre com um sobe e desce constante, tudo subidas acessíveis; chegando á Brunheta tivemos que superar a longa, mas rolante subida até à Nossa Senhora do Tojo, a meio desta subida começam a cair os primeiros sinais de chuva, mas nada que nos assusta-se…chegando a Nossa Senhora do Tojo, aproveitamos para fazer uma paragem para recuperar da longo e desgastante subida, por esta altura chovia fortemente, o Nuno já falavam em telefonar à sua mulher para o vir buscar! Restabelecidas as forças e a chuva a acalmar continuamos por asfalto até ao Carvalhal, onde fizemos uma bela paragem no Café Aventureiros para beber um cervejinha…caiu espectacularmente. Feita a paragem da mini seguimos em direcção a São Simão, fazer a espectacular descida até á capela; de São Simão seguimos uma das partes que me dá mais gozo fazer deste percurso, a ligação entre São Simão e Sentieiras…nem a forte chuva que se fazia sentir afectava a espectacularidade deste trilho é muito bom mesmo, tem de tudo lama, rocha subidas QB, saltos e mais saltos, simplesmente pura diversão. Chegando a Sentieiras seguimos ao longo do asfalto até a uma quinta com longas vinhas…nesta fase foi rir ate não poder mais, apanhamos uma zona de olival que deu tombo a trás de tombo, todos demos um tombo! Era uma zona cheia de rastos de tractor com lama a agarrar se aos pneus de tal forma que parece que ficamos com um pneu 2.50…feita esta travessia seguimos em direcção a Casais de Revelhos, seguindo em direcção ao Sardoal, mais própria mente ao single track, esta parte já foi feita sempre sem a presença da chuva…mais uma vez foi só curtir pelo single a baixo apesar do piso estar um pouco escorregadio; seguimos então em direcção ás bombas do Sardoal, rolando então pelo asfalto ate apanhar um trilho que nos leve em direcção à A23, rolando então com destino ao Intermarche para lavar a burras, fazendo pelo caminho uma paragem nas bombas da Galp para beber uma fresquinha.


Distancia percorrida: 48 Km



Foto-Report